sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Densitometria do sentimento

Densitometria do sentimento
nelson antonio

Quantas vezes estamos envolvidos com alguém, dando conselhos sentimentais , falando como se fosse pra nós mesmos , como se tivéssemos a varinha de condão que vai fazer a mágica de resolver

o coração do outro. Quando na verdade estamos é refletindo no espelho do outro as nossas próprias desilusões sentimentais. Estamos sendo professores quando deveríamos ser alunos. Humildemente devemos se traduzir nas nossas próprias palavras e nos enxergarmos no que pretendemos que o outro se enxergue. Freud dizia -nos que " Quando Paulo fala de Pedro conheço mais de Paulo que de Pedro..." Igualmente, quando você fala para alguém está falando mais de você que do outro.
Ninguém pode julgar os sentimentos de ninguém. Sentimentos são cascatas transbordantes que descem das regiões abissais de nossa alma sem que nada possamos fazer para estancá-las. São emoções libertas que estavam no âmago de nosso ser. Julgar sentimentos é um erro inaceitável. Entendê-los , valorizá-los, acolhê-los é uma função de respeito e solidaridade com quem no-los confidencia em confiança amororsa. Ouvir, ouvir, ouvir. Se possível, nada falar. Ouvir é a melhor fala nesses momentos. Às vezes , é preciso este silenciar. Pois palavras oferecidas devem ser doces como um licor inebriante que se deve tomar vagarosamente, aos pequenos goles, devagarinho em doses homeopáticas, num cálice de cristal, na música de um crepitar morno e gostoso da lareira aconchegante nas noites de inverno ... acalorando a alma de sensações tépidas de carinho e de encontro conosco mesmo e de quem nos carece. Senão, convenhamos ! Beber-se a garrafa toda, pelo bico, vai produzir uma ressaca emocional daquelas ! Em você . E principalmente de quem necessita embriagar-se mas apenas de palavras carinhosas e do aconchego que só os bons amigos sabem oferecer. Respeitando os sentimentos do outro. Amando-os na sua essência de quem sofre e busca o bálsamo do entendimento. Na dose exata da densitometria do sentimento...
...................................................................................................
 " A Arte existe, PORQUE a vida não Basta! "
Ferreira Gullar

 ...................................................................................................

2 comentários:

  1. Expôs sobre o sentimento de forma brilhante na Densitometria do Sentimento, uma grande lição para todos, abraços...todos deveriam ler....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Basa, você como poeta e escritor soube captar toda a emoção , e fidelidade ao que penso, que saiu pela minha pena. Nossa amizade se abraça por o sermos .Obrigado,
      nelsantonio

      Excluir