quinta-feira, 4 de junho de 2015

Não seja perfeccionista...dicas.



Querer alcançar o seu melhor pode ser um combustível saudável para alcançar grandes objetivos. Mas para quem só aceita a perfeição como o ideal, provavelmente nunca ficará 100% satisfeito com as suas conquistas na vida. Neste texto vamos te dar razões para fugir da perfeição.

Por trás do perfeccionismo

O perfeccionismo é bem diferente de dar o melhor de si por uma tarefa ou objetivo. Buscar a perfeição em tudo requer uma cobrança interna muito dura, podendo levar, inclusive, à doenças físicas e mentais, como depressão, gastrite e dependência química. Afinal, não faz bem se torturar com pensamentos do tipo “não sou bom o suficiente” o tempo todo, adiando, inclusive, a realização dos sonhos, não é mesmo?

Fugindo da perfeição

Se você é perfeccionista, temos uma boa notícia: é possível fugir deste padrão! E você sabe por que vale a pena mudar? A resposta é simples: não existe perfeição. E, acredite, quanto mais cedo você aceitar isso, melhor será a sua vida. Pois a aceitação devolve a capacidade de olhar ao redor de forma mais positiva, sem tantos ‘poréns’.  Também significa mais liberdade para criar ou agir sem sentir que precisa ser perfeito para os outros.
Então, como fugir da perfeição? Temos algumas dicas:

Não tenha medo de errar

O medo é um sentimento paralisante, pois nos trava na hora de buscar os nossos sonhos e desejos por medo de não sermos adequados, capazes, etc.
A melhor forma de barrar isso é quebrar o paradigma de que não se pode errar. Você pode e provavelmente vai errar ao longo da vida. Todos irão. E isso é o que nos faz humanos. Saiba aproveitar o conhecimento adquirido através das falhas, em vez de se importar errar.

Sim, você é capaz

“Não são as habilidades que realmente temos que determinam como nos sentimos, mas as que achamos que temos”. Esta frase, do psicólogo Mihaly Csikszentmihalyi, resume o quanto a capacidade, por vezes, também está relacionada ao fato daquilo que acreditamos. Ou seja, se você acha que é bom em alguma coisa, você sendo ou não, vai fazê-lo. O inverso também acontece: se você não se considera capaz o suficiente para algo, você não conseguirá.
Portanto, acredite em si!
Cabeça erguida, voz firme e uma postura corporal que inala confiança. Assim, é muito fácil identificar em poucos minutos uma pessoa confiante. Mas há pessoas que são inseguras e que desejam reverter esse quadro. É o seu caso? Pois leia atentamente os 11 conselhos para ser mais confiante:

1)      Se importe menos
A opinião dos outros pode ser importante em alguns momentos, porém, quem passa a vida preocupado no que os outros vão pensar acaba não agindo por si. Acredite em você mesmo!
2)      Aperto de mão
Impossível passar confiança com um aperto de mão frouxo. Se tiver que apertar a mão de alguém, faça de maneira firme. Só tenha cuidado para não exagerar (ninguém gosta da sensação de mão esmagada, certo?!).
3)      Tom de voz
Tem dúvida do quanto a voz é importante? Vale a pena conferir os filmes “A Dama de Ferro” e “O Discurso do Rei”. Ambos são baseados em histórias reais e mostram o quanto problemas vocais, entonação e timbre podem sobressair a competência pessoal e profissional.
A voz confiante não é gritada ou muito alta, mas também não é um sussurro. Observe como você fala com as pessoas. Se preciso, grave sua voz. Outra dica é procurar um fonoaudiólogo caso sinta que precisa melhorar a voz mas não sabe como.
4)      Aceite e retribua elogios
Saber aceitar os elogios recebidos é um sinal de confiança em si e autoestima. Aceite o elogio e saiba retribuir a gentileza.
5)      Olho no olho
Olhe nos olhos da pessoa que você esteja conversando. Isso mostra uma pessoa confiança naquilo que está falando e interesse pela conversa.
6)      Identifique os seus talentos
Todo mundo é bom em alguma coisa. Por isso, vale a pena identificar as áreas em que se destaca positivamente. Dê-se permissão para se orgulhar dos seus talentos: faça uma lista no que é bom. Conhecer as próprias habilidades vai lhe dar mais autoestima e reconhecimento.
7)      Admitir e aprender com os erros
Não existe perfeição e ser confiante não significa que uma pessoa não vá cometer erros. Quem confia entende que às vezes vai errar, mas sabe lidar com isso: aproveita para aprender e tirar lições dos erros.
8)      Mantenha-se positivo
Saber do próprio valor ajuda a não sentir-se inferior, nem ter pena de si e, muito menos, deixar que as pessoas o rebaixem. Manter-se positivo em suas capacidades, não tenho medo de mostrar suas forças e qualidades, é fundamental para transmitir confiança aos outros.
9)      Tenha uma postura corporal correta
‘Barriga para dentro, peito para fora, ombros direitos’, já diz a voz do povo. Não há dúvida do quanto uma boa postura consegue transmitir mais confiança. Por isso, se quer sentir mais confiança em si, acostume-se a transmitir isso também pela linguagem corporal.
10)   Enfrente seus medos
O medo é paralisante e costuma criar barreiras entre as coisas ou pessoas. E para se livrar do medo, não tem outro caminho: é preciso enfrentá-lo. Não tenha medo em experimentar novos caminhos e desafios. São esses tipos de experiências que ajudam a fortalecer a auto-confiança.
11)   Vista-se para a confiança
É inegável a influência do vestuário no nosso comportamento e na percepção dos. E isso não significa usar roupas caras mas, sim, que valorizem e te agradam. Abuse de roupas que te fazem sentir bem e apropriadas para a ocasião.
A confiança não aparece em um ‘passe de mágica’. Porém, seguindo esses conselhos diariamente, você vai conseguir ser muito mais confiante em questão de pouco tempo.

Divida seus objetivos

Escrever um livro ou um capítulo? Saber dividir os objetivos em partes ajuda a sentir-se menos sobrecarregado ou ansioso. Também lhe dá a oportunidade de sentir-se vitorioso com diversas tarefas, o que pode ajudar a construir sua autoconfiança e melhorar sua autoestima.

Liste o que você já fez

Sim, sabemos que as listas mais comuns são aquelas de atividades a serem realizadas e, de fato, são ótimas para organização pessoal e profissional. Mas estamos convidando você a criar uma nova lista: conquistas e objetivos realizados.
Anote o que você já concretizou. Afinal, há fases em que pensamos que não conseguimos fazer tudo que devíamos, mas, na verdade, estamos sempre fazendo algo. O que acontece é que pode haver um bloqueio pessoal em notar os objetivos já realizados.  Reler o que você já fez te ajudará na percepção sobre suas ações.
Fugir da perfeição requer coragem, mas os benefícios em liberta-se do perfeccionista está em poder levar uma vida melhor.
Fonte : Clínica Viva



Nelson  Antonio

                                      .




PERFEIÇÃO 
 Autor : Dr. Nelson Antonio Corrêa

Se a flecha não atinge o centro ou quem sabe o alvo,
Eu me perdôo por ser imperfeito.

Se me coloco desnudo na balança e nada valho, nada peso,
Eu me perdôo por ser imperfeito.

Se falta-me coerência nas atitudes ,
Eu me perdôo por ser imperfeito.

Se careço de objetividade, levando-me inevitávelmente ao nada,
Eu me perdôo por ser imperfeito.

Se reedito velhas canções consumidas pelo rumor implacável do tempo,
Eu me perdôo por ser imperfeito.

Se não gero movimento, permanecendo em inércia na vida,
Eu me perdôo por ser imperfeito.

Se giro sobre o meu próprio eixo, denunciando narcisismo,
Eu me perdôo por ser imperfeito.

Se não consigo demonstrar afeto, transbordante em meu coração,
Eu me perdôo por ser imperfeito.

Se sou, mas não tenho um grande e fiel amigo,
Eu me perdôo por ser imperfeito.

Se insisto por Amor num mundo tão esvaziado de emoções, 
 Eu me perdôo por ser imperfeito
Afinal, não procuro em mim a pessoa perfeita,
Mas, amando-me em minhas imperfeições,
Eu me faço completamente perfeito .
E edifico meu crescimento , minhas possibilidades ...
.
  " Quem conhece os outros é inteligente.
 Quem conhece a si mesmo é iluminado.
Quem vence os outros é forte.
Quem vence a si mesmo é invencível. "
(Tao Te King, 33)






 

                     

Nenhum comentário:

Postar um comentário