quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Dia do Médico, um desabafo...


Dia do Médico, um desabafo...
nelson antonio, médico social

Obrigado, amigos queridos. É um dia de muita luta para mim pois reiniciei esta semana , ainda claudicante, minhas atividades nos Postos de Saúde, sucateados infamemente, deixados ao descaso das autoridades públicas ou investidas politicamente. Ser médico é ser partejado diariamente pelo sacrifício e descaso. É muito triste ser médico quando se tem um coração-emoção no peito... quando se sente a dor do outro como se fosse a sua. E o é!... Adoecer-se com eles... ver uma vida indo embora com a sua...morrendo por eles. E vendo que o muito é muito pouco, quase nada!
Por mais que faça, sou uma pequenina gota de água neste mar de miséria social e afetiva, neste descalabro administrativo chamado SAÚDE. Esta moeda pôdre de troca eleitoreira .
Tenho um defeito e este, apesar de ser muito grave pois envolve o desenvolvimento patrimonial dos que me dependem familiarmente, é o que mais eu adoro de tê-lo: amar o outro como se ele fosse eu. .. e nunca explorá-los com o dízimo do peculato , como o faz estas religiões funâmbulas da Cruz... com seus obesos comandatários bíblicos. Odeio esta corja que se esconde no madeiro da Cruz, em nome de Jesus com a cobrança indevida aos que nada têm para oferecer ( às vezes, nem um muito obrigado recebo como paga , pois eles não sabem o quanto isto é gratificante e estimulante para quem se dedica a eles de corpo e alma. Mas leio os seus olhos marejados e sei que naquela lágrima que rola existe um mar de gratidão... A honra de atendê-los é a maior paga! ).
Antes do atendimento, penso e coloco-me em filas, antevejo-os passando madrugadas à procura de uma senha médica, adivinho-lhes as desditas e sofrimentos, tento resolver o problema dos pobres e não o meu. Assim procedendo , torno-me uma das pessoas mais ricas do mundo , exatamente por nada ter que não tenha vindo do meu trabalho honesto e honrado. A CARIDADE é , para mim, o maior mandamento da Lei de qualquer Deus... Mas atender a população com dignidade e respeito é uma obrigação, é um gesto de cidadania, pois afinal sou pago por eles, meus patrões verdadeiros, e tenho que dar o melhor de mim a eles.
Não há o que comemorar neste dito Dia do Médico. Tenho é vergonha de o ser quando amarram-me as mãos para que não possa dar um atendimento condigno, quando as farmácias não cumprem o seu destino de medicá-los prontamente, quando um Chefe arrogante pede-te um favor, compulsóriamente , a um protegido seu em detrimento de quem está muitas vezes abandonado numa maca infecta e sem qualquer assistência .
Agradeço o carinho de todos vocês que me conhecem pessoalmente ou por atitudes. E sabem como eu sou, o que faço, o que penso... o que e como ajo! E, de todos estes, agradeço ao que me olha seriamente no espelho todas as manhãzinhas nascentes e diz-me:
- Vamos, Doutor. Alguém precisa de você mais do que você se necessita! Mãos à obra, operário da Saúde!!! Seus patrões te aguardam !!! E trate-os bem como se fossem você!!! E o são...
Dr Nelson Antonio, médico de almas

Nenhum comentário:

Postar um comentário