segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

MEDICINA-Câncer de próstata

Câncer de próstata

Antes de mais nada, saiba que já foi descoberto um antígeno específico para o Câncer de próstata, chamado EPCA 2, que dará o diagnóstico preciso da doença com uma dosagem plasmática. É o maior avanço no diagnóstico precoce da terrível doença , disponível até 2012 ao público. Isto não invalidará o toque retal mas, juntos, o combate à doença será mais precoce.






Anatomia do homem



Próstata normal , notando-se a uretra livre e desimpedida de estreitamentos.A próstata fica localizada logo abaixo da bexiga,pesando 20 gramas e tem a forma de uma maçã.A próstata envolve o canal da urina e, em condições normais, não comprime este canal e a urina passa normalmente.Nas hiperplasias e nas prostatites os sintomas urinários são frequentes devido ao estreitamento da uretra.






O câncer de próstata instalado e invadindo a bexiga





O toque retal : junto com a dosagem do PSA é imprescindível ao diagnóstico precoce

Uma próstata normal e umapróstata com câncer



O prognóstico favorável à cura( diagnóstico precoce ) hoje chega aos 97 %




Câncer de próstata


nelson antonio, médico especialista em medicina do trabalho


A próstata é uma glândula presente apenas no organismo masculino. Ela se localiza abaixo da bexiga e é responsável pela produção de 70% do líquido seminal (esperma). Diversas doenças podem atingir a próstata, tais como hipertrofia benigna (aumento do tamanho da glândula), prostatite (inflamação) e câncer.

O câncer de próstata é o tipo de tumor mais comum entre os homens.
Aproximadamente 18% da população masculina mundial tem câncer de próstata.
Incidência

O câncer de próstata ocorre principalmente na maturidade, e 75% dos casos são diagnosticados em homens de mais de 65 anos.

Estima-se que, a partir dos 50 anos de idade, 30% dos homens desenvolvem câncer de próstata. Depois dos 80 anos, o índice aumenta para 50%.

No Brasil, segundo a última estimativa do Instituto Nacional de Câncer (INCA), deverão ser diagnosticados 49.530 casos de câncer de próstata no ano, ou seja, 52 a cada grupo de 100.000 homens. Esse número equivale a 10,6% de todos os casos de câncer e a 21% dos cânceres que acometem os homens.

Sintomas Na fase inicial do câncer de próstata, os sintomas são:

demora em urinar;
gotejamento no final da micção;
jatos de urina interrompidos;
necessidade de acordar mais de duas vezes para urinar;
urgência de ir ao banheiro;
presença de sangue na urina.
Já no estágio avançado do câncer de próstata, o paciente pode apresentar: anemia


Dados epidemiológicos do Câncer de Próstata
É a neoplasia visceral mais freqüente do homem, representando mais de 40% dos tumores que atingem os homens acima de 50 anos. A incidência varia de acordo com o país e com a raça, sendo mais freqüente nos Estados Unidos e Brasil que nos países orientais. Segundo a Sociedade Americana de Oncologia estima-se uma incidência de 234.460 novos casos/ano e 27.350 mortes/ano nos Estados Unidos. No Brasil há uma incidência aproximada de 400.000 casos/ano.

Fatores de Risco:
-Idade acima dos 50 anos: 80% dos casos ocorrem em homens a partir desta idade.
-Etnia: A doença tem maior incidência nos afro-descendentes
-Alimentação inadequada: Dieta rica em gorduras, carne vermelha e cálcio, também pobre em vegetais e frutas, baixam as defesas do corpo contra o câncer.
-Vida sedentária: A falta de exercícios físicos regulares e o peso acima do normal, aumentam os riscos.
-Hereditariedade: Se algum parente próximo tiver câncer duplica sua chance de desenvolver um.

Fatores protetores:
Algumas substâncias como os licopenos, encontradas nos tomates e melancias e o mineral selênio,o ômega 3, e as vitaminas D e E, diminuem os riscos da doença.
Manter-se saudável através de uma dieta rica em alimentos naturais : vegetais, frutas e minerais é a melhor forma de se prevenir e combater o câncer.
Café e exercícios físicos constantes são fatores protetores na evolução da doença.

Diagnóstico: A maioria dos tumores iniciais da próstata é assintomático e o diagnóstico precoce é realizado através de exames periódicos de PSA- antígeno prostático específico- e do toque retal da próstata. Estes exames são complementares e um não substitui o outro. A recomendação é que os homens com idade acima de 40 anos com história familiar positiva para câncer de próstata e 45 anos, sem história familiar, façam os exames periódicos para a detecção precoce do câncer de próstata :
Pela presença de sintomas urinários
Pelo toque retal
Por um exame de sangue (PSA)
Por ultra-sonografia da próstata
Por biópsia da próstata
Por outros exames,dependendo do caso: ressonância magnética, cintilografia, tomografia computadorizada, etc

PSA:
O antígeno prostático específico é uma glicoproteina produzida pelas células epiteliais da próstata. O valor normal varia com a idade do paciente e o tamanho da próstata. Considera-se atualmente o valor normal de 2,5 ng/ml para pacientes em torno de 50 anos e de 4,0 ng/ml aos 60 anos. É específico da próstata e pode estar aumentado em algumas situações que não o câncer, entre elas a hiperplasia benigna (20% dos casos), prostatites (podem aumentar muito o PSA), manipulações da próstata.
O toque retal, ejaculação e exercícios físicos são controversos se aumentam ou não o PSA. Para se aumentar a especificidade do PSA para o câncer e evitar biópsias desnecessárias, são utilizadas algumas variáveis do PSA, como velocidade do aumento ( > 0,75 ng/ml/ano), aumento do PSA-idade, percentagem de PSA livre em relação ao PSA total ( PSA livre/PSA total<>


Tratamento
No câncer de próstata localizado tem-se diferentes condutas, dependendo do quadro clínico e da expectativa de sobrevida do paciente:

PROSTATECTOMIA RADICAL: nos pacientes com bom estado geral e com expectativa de vida superior a 10 anos a cirurgia estará indicada e pode ser realizada por via supra-púbica, perineal e laparoscópica, dependendo da experiência do cirurgião. A via supra-púbica é a preferida dos urologistas em geral, pela possibilidade de se realizar a retirada dos linfonodos concomitantemente. A linfadenectomia pélvica é realizada juntamente com a retirada da próstata e vesículas seminais. Nos casos de baixo risco de metástases, isto é, nos casos com PSA <>


















Nenhum comentário:

Postar um comentário