domingo, 12 de dezembro de 2010

Amor de... pirulito


Amor de... pirulito
Nelson Antonio


Quero um amor de pirulito mais nada
Em que ambos ávidos nos lambemos
E no mel do prazer nos lambuzemos
Como se fôssemos crianças levadas.



Quero um amor que não seja carne: acém,
filé-mignon ou carne de pescoço,
Mas um amor carnal que nos sacie muito além
Desta fome louca de amar ...até o osso!



Enfim, quero um amor que seja repouso
E, apertando-te firmemente a mim,
Eu adormeça sobre o teu corpo gostoso
Tendo a exata sensação que jamais terá fim!

Nenhum comentário:

Postar um comentário