quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Onde estão as tuas palavras - Mavi Lamas( poetisa)



ONDE ESTÃO TUAS PALAVRAS?


Mavi Lamas ( dedicado ao poeta Nelson Antonio)


Meu poeta...
Sinto falta da tua poesia
Só me inspiro e me motivo
Quando leio tuas palavras...
A verdade transparece nos poemas..
Na tua canção o amor se revela
E a vida assim se releva

Onde estão tuas palavras?
Só chegam a mim..
Palavras soltas,no ar,
Perdidas e vagando pelo tempo,
Como um eco interminável ,
Fica aqui em mim a teimosia...
Da vida fica a ingratidão
Que nem liga para a dor
Que aperta o peito

Machucando fundo a certeza
Que me faz acreditar
Que eu sabia o que dizia
E dizia porque queria
Pensando que podia
Continuar dizendo que te amo tanto

Sigo assim em pesado silêncio
Carregando muitas lembranças
E vendo o tamanho da saudade
Em que elas vão se tornar...

2 comentários:

  1. " A verdade transparece nos poemas.. " poetisa mavinha


    Ah , Mavinha...lindo poema, mas que atiça minhas recordações...Seu poeta está muito, muito distante dele mesmo, perdido nos natais que já se foram ,nos anos novos que nunca se renovaram e permaneceram velhos dentro de mim, como eu...
    Por mais que eu tente,minha mãe, minha avó, minhas tias e todos os meus amigos que já se encantaram para um mundo melhor estão aqui dentro de mim, enfeitando minha árvore de natal, colocando luzinhas nela e deixando debaixo dela mil presentes de papel celofane colorido onde se aninham, em cada embrulho, mil saudades deles todos.
    Natal é uma data muito triste para mim e sei que para todos nós. Pois o Natal nos traz a mesa de Natal farta , as cadeiras esvaziadas pelas ausências deles, e estas canções de Natal que nos buscam na infância os mais primitivos desejos de ser Feliz e não poder...
    Saudades, amiguinha, de mim,de todos e da minha infância inocente e cheia de futuros . Hoje, coloco meus sapatinhos envelhecidos na janela certo de que amanhã bem cedinho correrei para eles e estarão repletos, transbordantes de ...SAUDADES! Sempre choro nos Natais . E os que me herdaram chorarão por mim...
    Meu beijo, triste como meus natais.
    nelson antonio, seu triste poeta minha poetisa enamorada.

    ResponderExcluir
  2. Que bom que vc achou esse poema,certamente esquecido nas gavetas da vida...quando juntos percorríamos os caminhos da poesia(vc meu mestre)me ensinou a poetar, rimar,por lirismo nas palavras, digo mais me ensinou portugues,concordancia..enfim um mestre!
    Obrigada querido...que tu te encontres nos caminhos do amor, são árduos, mas são divinos,
    apaixonantes...nunca quero perder esse rumo...
    bjs
    mavi lamas

    ResponderExcluir