terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Enluarados




Enluarados

Nelson Antonio


Me pego pensando :
Relembro palavras,
Envolvimento,
Um jeito doce e perfeito
De acolhimento
- Asas que me aninham
Na longa noite fria da solidão...


Mal sei o teu rosto,
Invento o teu corpo,
Minto tua alma
Mas sinto batidas uníssonas
Em nossos corações....


Tento revelarnos.
Tu, o escuro outro lado oculto da lua,
Eu, apenas obscuridade e medo.

Gosto de sabê-la
Pois não sendo vela
És o espelho que espalha luminosidade e incandescência próprias...

Assim, no eclipse total da vida
Vamos nos clareando naturalmente
Devagarinho, aos pouquinhos,imperceptívelmente,
Para nos afogarmos em Luz e Amor, completamente!...

Como se fôssemos sábios e sem pressa,
Apenas enamorados de nós mesmos!
Enluarados ! Um do outro !.....

Nenhum comentário:

Postar um comentário