sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Acróstico




Acróstico

nelson antonio
11-03-86

E xiste alguém que me questiona
D epois me trata aberta a ferida.
I lude a alma que me aprisiona,
L açada, em cálida emoção vivida.
E por amar demais tal criatura
N ão sei seguir meu próprio destino :
E u sou um homem, ela me faz menino!

Nenhum comentário:

Postar um comentário