domingo, 12 de dezembro de 2010

Minhas meninas,maninhas queridinhas!


Minhas meninas,maninhas queridinhas!
Nelson Antonio
15 de junho de 2007

Há pessoas que já nascem flores ...
Dona Zenaide é uma delas, que sempre encheu nosso coração do perfume de ternura e afeto.
Em sua enfermidade, comunguei das mesmas emoções suas de extremo desalentp ante a inevitabilidade presença do imprevisível ante esta doença cruel, dura e inflexível.
Às vezes, em momentos críticos, pedia a Nosso Senhor que a amparasse e oferecesse já infinitos em termos de Paz, Venturas Espirituais e Felicidade para todo o seu sempre... que ela seguisse tranqüila e sem sofrimentos para a morada do nosso Pai.
Vejo que Dona Zenaide cumpriu uma linda missão de amor aqui entre nós. Reunidos em sua cabeceira, muitas vezes sentia em seus olhares úmidos a inquietação de quem perdia algo, um tesouro imensurável. E esta amargura cruel de quem sentia o sopro vital se esvaindo como uma vela que se ia apagando devagarinho, quase imperceptivelmente, ante nossos olhos de filhos. Mas foi como se ela se despedisse de cada um de nós que a agarrávamos com força como quem impedia e implorasse que ficasse mais um pouquinho.Apesar do intenso sofrimento dela...
Meninas, cvurtam ainda e muito a mãe que Deus lhes deu dentro de seus corações, e suas saudades bonitas dela. Vivenciem-na em cada dia, cada minuto, cada segundo pois eles são eternos e indeléveis na memória. Pois a nossa flor mimosa ainda nos perfuma de amor ainda que de saudades imorredouras. Acho que Deus nos preparou para este seu dia, lentamente, como um poente que se foi definhando pelo laranja-avermelhado escurecido do céu até que o véu da noite nos cubriu com sua ausência de luz.
Com meu coração nas mãos, espero que entendam os desígnios de Deus e da efemeridade de nossas vidas. Não pensem em Dona Zenaide com tristeza porque ela se despediu de todos nós que a amamos. Sorriam porque ela existiu... e nunca mais nos abandonará nos corações.
Sejam muito felizes!! Deus deu a vocês todas, e a todos nós, uma santa pessoa que as criou, nos cativou , nos fez felizes e, cumprida sua missão, partiu com a consciência do dever cumprido. Deixando 4 lindos brotos de rosas nascidos de sua ramagem divina: vocês...
Que ela vá em Paz... ainda que leve um pouquinho de cada um de nós.
Com meu amor , num coração partido como os seus, morto de saudades, ainda lhes peço perdão por alguma grosseria, algum momento de desespero ou por algo que tenha feito a menos ou a mais durante estes longos anos de enfermidade de nossa santinha. Meu beijo, minhas irmãzinhas...
nelson antonio

Nenhum comentário:

Postar um comentário