segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

BEM-TE-VIS II


Bem-te-vis...( II )
Nelson Antonio Corrêa

... para uma pessoinha bem-te-vi... que voou para fora de mim...


Ah bem-te-vis que se aninham dentro de mim
Pra encantar este menino envelhecido!...
Na louca doçura de um amar sem fim,
Tornar-me pela Vida embevecido!...

Pássaros que me alegram o final das tardes
Em cânticos felizes: - Meu bem, eu te ví!
Enquanto em minha alma ardem as saudades
De um triste amor que nunca mais me quis.

Cantem passarinhos, acalentem minha alma
Façam de mim um menino menos triste,
Dêem à minha vida uma Felicidade calma

Pra quando eu pensar no que não mais existe
Eu não fique desolado porque se extinguiu
Mas sorria de alegria porque um dia existiu!...

Nenhum comentário:

Postar um comentário