domingo, 12 de dezembro de 2010

Ah se eu ainda tivesse uma mãe assim ...

Ah se eu ainda tivesse uma mãe assim, a colocaria no colo, lhe falaria de estrelas e luares , acariciaria seus cabelos lisos e macios, com mão suave e respeitosa passaria a mão sobre seu rosto e beijaria, ternamente , a sua testa e suas mãos em sinal de devoção e respeito.
Ah se eu ainda tivesse uma mãe assim, ouviria seus lamentos como cantigas de um velho coração cansado, entenderia cada lamúria sua como um grito de procura de carinho, de amor e de encontro. E me sentiria muito grato por poder ouvir a voz de minha mãe querida dentro de mim. E lhe cantaria uma antiga canção de amor que nos embalaria na suavidade do existir de nós dois.
Ah se eu ainda tivesse uma mãe assim, me colocaria de mãos postas e daria graças ao Criador por ainda tê-la, por ainda usufruir de seu amor, de ainda poder contar pra mim mesmo que sou Feliz por fazer a minha mãe feliz. Em reciprocidade.
Ah se eu ainda tivesse uma mãe assim, não a deixaria jamais sentir-se sozinha, em busca de acolhimento de outras companhias que não fossem a minha, não deixaria seus olhos anoitecerem na tristeza e solidão, faria de minha mãe o farol que me guiasse pelos caminhos incertos do mundo. E seguiria os seus conselhos como quem persegue a luz de uma estrela-guia.
Ah se eu ainda tivesse minha mãe... mas não a tenho mais. E daria tudo que tenho na vida apenas para , num minuto, vê-la sorrir e abençoar mais uma vez este filho que hoje sabe que sua mãe era o maior tesouro que Deus lhe deu.
Ela que me deu o presente de viver... não sabe quão não vivo sem ela no presente.
Mães são pedacinhos vivos de Deus dentro de nós...
Nelson Antonio, 29-02-2008

* Para uma mãe, que é tão linda como uma saudade eterna ... de Amor!

Nenhum comentário:

Postar um comentário