terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Trovas de Menino...


Trovas de Menino...



Nelson Antônio

Menina que beija gostoso
Querendo lamber a minha alma
Tens neste corpo lindo e cheiroso
O olor da magnólia tão alva.

Teus olhos tristes não me mentem
O quão gostas mesmo de mim
Tu mordes meus lábios ardentes
E acendes este fogo sem fim.

As tépidas mãos despenteiam
Meus cabelos soltos no rosto
E tuas roupas delineiam
Mil esconderijos marotos.

Ah! menina não me provoques
O que me adormece no peito.
É um sofrido amor sem retoques,
Louco para amar-te direito.

Num belo dia ainda te pego,
Levo-te pro mundo comigo.
E dando-te mil beijos não nego
Que viver sem ti não consigo.

Ah! menininha nem te conto,
Seu sábio nunca tá com nada.
O nosso amor é para ontem,
Uma paixão nunca se atrasa.

Que venham todos os Santos
Fundir nossas almas aflitas.
No meio de desejos tantos:
- Amar-te pra sempre na vida!...


"Um covarde é incapaz de demonstrar o amor. Isso é privilégio dos corajosos." Ghandi

Nenhum comentário:

Postar um comentário