quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Amanhã me caso... de novo !


Amanhã me caso... de novo !
nelson antonio

Ontem, fiz níver de casamento,e como sempre sozinhos ... ela baixando num Centro Espirita e se exorcizando e eu aqui com meus versos sem sentido ... mas com uma sensação nítida de que se o Sol está se pondo é para deixar vir a Lua... e banhar-me a alma com sua Luz prateada e a das estrelas. Peguei meu velho poema do Quintana , como companhia , e espelhei a minha vida . Mais uma vez... sorrindo por nada por não poder chorar de tudo. Casamento de Sol e da Lua dá nissso, sempre!
Nelson Antonio, às vezes triste e sozinho... às vezes Feliz comigo mesmo! Amanhã me caso de novo ! Com ela... a Lua Nova !
Ou me apaixono com a primeira estrela cadente que surgir no Céu... e fugiremos pelo infinito entre mil estrelinhas a nos guiar !









UM SONETO PÓSTUMO
Mario Quintana

- Boa tarde... - Boa tarde ! - E a doce amiga
E eu, de novo, lado a lado vamos !
Mas há um não sei quê que nos intriga :
Parece que um ao outro procuramos ...

E, por piedade ou gratidão, tentamos
Representar de novo a história antiga .
Mas vem-me a idéia... não sei como a diga ...
Que fomos outros que nos encontramos!

Não há remédio : é separar-nos, pois .
E as nossas mãos amigas se estenderam :
-Até breve ! - Até breve ! - E, com espanto

Ficamos a pensar nos outros dois .
Aqueles dois que há tanto já morreram...
E que um dia, se quiseram tanto....
.

Um comentário:

  1. Nelson: Vc é ótimo até - e talvez principalmente- na tristeza! Não sei se rio ou choro...
    Bjs azuis, mesmo com o céu mandando água,
    Luiza

    ResponderExcluir